Área Principal

Compartilhe:
A-
A
A+

Aprenda a identificar a personalidade de seu público-alvo

28/02/2014
Você conhece o seu público-alvo? Esta é uma pergunta que parece simples, mas na maioria das vezes a resposta traz apenas uma união de experiências pessoais. É claro que a sua opinião sobre o público é muito importante e deve ser levada em conta, no entanto, existem algumas soluções para suprir esta carência de informações detalhadas.

O primeiro passo é definir as "buyer personas", ou seja, representações simplificadas de um grupo de compradores, criadas para identificar com clareza qual o comportamento, preferências e demandas de um determinado público. Quanto mais informações você tiver em mãos, melhor.

Para coletar e processar toda a informação necessária, exitem ferramentas e empresas específicas. Uma das mais conhecidas é o Google Analytics, que permite visualizar os hábitos dos usuários dentro de seu site, desde como chegaram até você a quantos cliques leva em média para concluir uma compra em seu site. Além dos hábitos dentro de seu site, algumas ferramentas possibilitam também entender os hábitos de consumo de seus usuários como um todo. Onde moram, que tipos de produtos costumam comprar online, em que tipo de conteúdo estão interessados, etc. Tudo isso serve para melhorar sua comunicação com o cliente e otimizar seus investimentos em publicidade.

Um estudo da empresa de mídia online Navegg buscou entender os hábitos de consumo e comportamento de usuários de mais de 100 mil sites. Esses usuários foram divididos em 8 grupos, separados de acordo com o seu poder de consumo e tendência à razão ou à emoção. Os 8 grupos definidos pela Navegg são:

Vencedores

Em suas maioria, são pessoas bem sucedidas profissional e financeiramente. Valorizam a exclusividade, qualidade e inovação, e costumam pagar mais por isso. Porém, como são movidos pela razão, sempre analisam o custo benefício daquilo que desejam adquirir.

Exploradores

São os primeiros a experimentar de qualquer produto inovador. Seja em artigos de moda ou aparelhos eletrônicos, é importante para o explorador estar sempre a par do novo. Para o explorador, não basta seguir, eles também querem criar as tendências e os caminhos que os outros seguirão depois.

Batalhadores

Em geral são os responsáveis pelo sustento do lar. Trabalham muito para manter as contas em dia e dar conforto aos que dependem deles. Por isto, são bastante racionais, não cedendo facilmente a itens supérfluos. Para o batalhador, suprir as necessidades é o mais importante.

Transformadores

Pessoas que acreditam em alguma causa, em transformar o mundo e estão disposta a fazer parte disto. Transformadores são otimistas e refletem em seus hábitos de consumo esta sede de mudança. Valorizam produtos ecologicamente corretos e voltados para o bem-estar pessoal e social.

Seguidores

Responsáveis por espalhar tendências, os seguidores são sempre antenados à moda, sempre conectados às últimas tendências. Dão valor muito grande à imagem, ao luxo e a percepção que as outras pessoas têm deles. Com isto, são bastante consumistas.

Ostentação

Quem atinge o sucesso financeiro muito rápido muitas vezes se enquadra neste grupo. Consumistas e materialistas ao extremo, estas pessoas possuem verdadeiro desejo por tudo o que está na moda. Compram por impulso, e muitas vezes, sem olhar o preço.

Conservadores

Uma vez que um conservador cria confiança em uma marca ou serviço, é praticamente impossível fazê-lo mudar de ideia. Este público valoriza a família, as instituições, seus valores e regras e não farão nada que viole o status quo.

Despretensiosos

Stress não é com eles. Os despretensiosos são tranquilos, muitas vezes até demais. Ficam na espera por uma boa oportunidade e dão muito valor à conveniência. Como não fazem muitos planos para o futuro, são atraídos por crédito facilitado.

Mas, afinal, para que serve tudo isso? Para oferecer publicidade direcionada para os usuários e conseguir um maior retorno sobre o investimento dos anunciantes. Ao invés de "atirar para todos os lados", esperando acertar, é possível concentrar todo o seu poder de fogo em públicos-alvo específicos, tornado sua propaganda eficaz e efetiva.

 

Comentários:




Fazer o que se gosta é liberdade. Gostar do que se faz é felicidade.
Fazer o que se gosta é liberdade. Gostar do que se faz é felicidade.